A gasolina pode cair para o preço da água (mas em Portugal sobe)

O preço do barril de petróleo atingiu o valor mais baixo desde 2003. O custo dos combustíveis está em queda um pouco por todo o lado, mas em Portugal, a gasolina está mais cara do que no ano passado – e a culpa é das novas medidas fiscais.

O barril de petróleo Brent desceu nesta sexta-feira, na cotação de Londres, para os 29,97 dólares, o valor mais baixo desde Novembro de 2003. Segundo o Diário Económico, a queda não deverá ficar por aqui.

O Royal Bank of Scotland, que já aconselhou os investidores a venderem tudo, prevendo que 2016 será um ano de cataclismo para a economia mundial, vaticina que o preço do barril de petróleo pode cair até aos 16 dólares.

Mas há analistas que referem uma possível descida até aos 10 dólares.

Uma tendência que já se sente nos bolsos dos consumidores de vários países, onde o preço dos combustíveis tem descido significativamente.

E um litro de gasolina pode mesmo tornar-se mais barato do que uma garrafa de água, sustentam alguns especialistas.

Fiscalidade Verde aumenta preços em Portugal

Este cenário contrasta com a realidade portuguesa, onde a gasolina está mais cara 3,8% do que há um ano, não acompanhando a descida no preço do petróleo.

Este mês de Janeiro, entraram em vigor novas medidas no âmbito da chamada Fiscalidade Verde, agravando ainda mais os impostos sobre os combustíveis, nomeadamente com a taxa do carbono, a contribuição rodoviária e a incorporação de biodiesel nos combustíveis.

Feitas as contas, este agravamento da carga fiscal representa um aumento no preço da gasolina da ordem dos 4 a 7 cêntimos.

Os contribuintes acabam assim por pagar os elevados custos dos impostos – em Portugal, o imposto sobre os combustíveis é de 65% no caso da gasolina sem chumbo e de 55% no caso do gasóleo.

Uma carga fiscal que está no topo da lista das mais pesadas da União Europeia, a par de Reino Unido (72%) e Holanda (71%). Alemanha e Grécia taxam os combustíveis a 64%.

Deste modo, o preço do petróleo tem apenas um peso de cerca de 25% no valor que os consumidores pagam quando vão abastecer o carro.

SV, ZAP

1 COMENTÁRIO

  1. Portugal é um país Rico para ter os preços que tem…um dia destes caímos num buraco, aberto por todos os que estiveram no governo a nos roubar e nunca mais saímos de lá…Que venha a Espanha e que fique com isto tudo, já que nem sabemos gerir um país que é pequeno…

  2. Apoiado pois é um País de vigaristas e mais este povo devia era pegar fogo a todas as gasolineiras para esses cigarros aprenderem com quantos paus se faz um Português VIGAROS e TRAFULHAS

  3. Viva Portugal! O país que cobra menos imposto ao combustível mais penalizador do ambiente, tem lógica! O que interessa mesmo é fazer o povo comprar mais motores alemães, os tais amigos do ambiente que tal como outros, são forçados a implementar sistemas deficientes (carros arder, custos manutenção elevadissimos, prejudicais ao funcionamento motor…) de “limpeza de gases”… enfim, “somos” o verdadeiro amigo do ambiente

  4. Não é função do humor respeitar o que quer que seja, nem ele próprio. É humor, ponto final. Depois podemos considerá-lo humor negro, gostar, não gostar, criticá-lo, achar a graça infeliz, de mau gosto, racista, xenófoba, etc., mas isso é outra história. A crítica deve ser tão livre quanto o humor. Podemos educar o gosto (em parte), mas não me parece correto querer impor o nosso gosto (ou falta dele) aos outros. Em suma, deixem os humoristas e cartonistas do Charlie Hebdo e os outros continuar a trabalhar. Uma sociedade sem humor é uma sociedade zombie.

  5. A carga fiscal em Portugal é 65%. Certo, é muito. Mas são 65% sobre o quê?
    Se for sobre o valor da matéria prima então se há um ano o valor do barril de crude era de perto dos 100 dólares estávamos a falar de uma carga fiscal de 65 dólares, ou seja 65% de 100 dólares. Neste momento o valor do crude anda nos 30 dólares, então a carga fiscal será 65% sobre os 30 dólares, ou seja 19,5 dólares
    Sinceramente não entendo a desculpa da carga fiscal para os preços não descerem.
    Alguém pode explicar-me as contas, de certo que não são as minhas pois se já houve investigação sobre este caso…

    • Meu caro Jonnas, (não) é simples de perceber a situação. Vamos tentar dividir o problema em partes.
      Tomemos como referência o valor médio da gasolina de 1,30€.
      Esse valor inclui o quê?
      Imposto – 65%
      Valor para a empresa – ?
      Matéria prima – ?
      Qual é o valor para a empresa? Bem, nesse 1,30€ estão os custos de armazenagem, transporte, marketing, custo de refinaria.
      Qual é o valor da matéria prima? Bem, o barril de petróleo custa 30 dólares, mas um barril dá muitos litros de gasolina e não é fácil precisar quantos. Mais, o barril está em 30 dólares logo tem que ser convertido em euros para as empresas portuguesas. Ao longo do ano o preço do barril desceu mas o euro perdeu em relação ao dólar, por isso, essa descida é menor do que parece.

      Agora vamos atirar assim uns números ao ar baseados numa pesquisa rápida, mas que podem perfeitamente não estar corretos.
      Em média parece que 30% do valor que resta depois do imposto é para os custos e margens da gasolineira e o o resto é o custo da matéria prima.
      Assim,
      Gasolina 1,30€
      Imposto 0,84€
      Empresa 0,13€
      Matéria prima 0,33€

      Ora então, quando a gente ouve dizer que o barril caiu 10% são 10% sobre os 33 cêntimos da matéria prima. Se euro desvaloriza entretanto, já não são 10%. Se os custos da empresa, incluindo se decidem aumentar o seu lucro em 1-5%, então já não se notam os 10%.

      Resumindo, como o preço do barril só afeta parte do preço da gasolina, é normal não vermos a gasolina a descer 50 cêntimos ou mais, mas sim, vermos a gasolina a descer desde 1.60€ em Janeiro de 2014 para 1.32€ em Janeiro de 2016.

      PS: Já agora, fica como referência o preço mais baixo do país que são 1,20€ para a gasolina quando a média anda nos 1,36€. Estes 16 cêntimos de diferença entram na parcela da empresa onde variam os custos e margens.
      PS2: Só por curiosidade, se o barril custasse 0€ e a empresa mantivesse os mesmos custos e margem, como o estado quer sempre ficar com 65% da venda, o preço mínimo a que podia chegar o litro da gasolina eram uns 38 cêntimos.

  6. A solução em Portugal passa pelo aumento do preço da água !
    Assim dentro em breve podemos dizer que “também em Portgual a gasolina está ao preço da água”.

    Fantástico Mike !

  7. Portugal tem um poder governativo mais carnavalesco jamais ser pensável que era possível esta porcaria.
    Portugal tem uma classe catedrática que são os que nos têm governado que é uma autentica porcaria uma falha a nível dos países mais pobres deste seculo.

  8. Não baixa porque em Portugal,país de políticos corruptos que nada querem saber do povo que governam. Depois os tipos das autoridades para a concorrência são outros que assim que acabam o mandato vão trabalhar para as empresas que supostamente deveriam cumprir a lei da concorrência,. Por ultimo não há concorrência nenhuma em Portugal. Há sim um cartel das petrolíferas que põe e dispõe como muito bem entende. È um fartar vilanagem neste rectangulozinho a beira mar plantado.

  9. Caros pensadores de esquerda. Não querem que o estado dê tudo e mais alguma coisa? Então a fatura está aí. Com um estado gordo, as receitas têm de entrar e em grande quantidade. Depois ainda se queixam do preço dos combustíveis!!! Não podem querer sol na eira e chuva no nabal… não dá.

  10. Estranho é o preço do petróleo estar a baixar e agora em Janeiro passamos a ter subida do preço dos combustíveis, afinal com preços destes há aqui uma contradição com a propaganda governamental!.

  11. DIZ PORTUGAL (É repugnante ver a falta de patriotismo e desprezo por todos os que lutaram pelo país que temos em comentários como o seu.), não concordo com as suas palavras deste senhor, nem com o seu sarcasmo, deve ter dinheiro ou um bom ordenado para falar assim, aconselho-o a aprofundar um pouco mais esta matéria e depois comentar, quanto a patriotismo!, o que o senhor fez pelo País que outros não tenham feito, veja o resultado do seu patriotismo, eu também sou patriota, mas actualmente tenho vergonha de ser português e estou maribando para o meu País, que pelas tantas já nem meu deve ser, sem mais, cumprimentos

  12. Duvido que a maioria tenha sequer lido a noticia!…
    Ou nem quero imaginar o que dizem da Holanda ou Reino Unido (ou mesmo da Alemanha)!…

  13. Todos criticam, mas quase todos vão votar neles…sejam PS..sejam PSD, CDS..CDU, BE…são todos iguais…e continuam a votar neles como se fossem deuses…eles governam-se é bem para eles…para o contribuinte não…mas como o povo vota neles…o saco não tem fundo…o povo paga…algum dia com o preço do barril a 30 dólares, o preço da gasolina está a mais de 1.30?!!?!?? Quanto mais arrecadam mais têm para gastar mal gasto…e sobre o comentário de isto ser espanhol…já nem digo nada…não percebo como em 800 anos de história destruímos um país como Portugal…passamos de um país poderoso para uma merda de país…impressionante!

  14. E quando desde 3 cêntimos é um alarde nos telejornais. É só roubar, dantes não descia por causa do preço do barril agora é porque o custo da refinação é elevado. Têm é de ter lucros de milhões (proteger os mercados como diz o cara de pau), sem falar no preço exorbitante do gás engarrafado do qual se 75% da população consome, esse, nesta semana, nem sequer desceu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here