Afinal, a EDP vai aumentar o preço da luz em 2018

A EDP já está a enviar cartas e emails para avisar os clientes sobre o aumento dos preços.

O aumento dos preços entra em vigor já a 18 de janeiro. A EDP Comercial já está a informar os clientes do aumento, dando-lhes 14 dias para rescindir o contrato e mudar de operador.

Na prática, uma fatura média mensal de 43,1 euros, vai sofrer um aumento de 1 euro, passando para 44,1. A mudança vai afetar os 4,2 milhões de clientes da EDP Comercial.

Segundo o Dinheiro Vivo, os preços da EDP serão 0,80€ mais elevados, em comparação com o mercado regulado. Apesar disso, a energética garante que “mantém os preços competitivos”, exceto na tarifa bi-horária.

A empresa explica que, no caso de um casal sem filhos, por exemplo, os preços mantêm-se 0,4% abaixo do mercado regulado e no caso de um casal com dois filhos , os preços ficam 0,7% abaixo dos preços praticados. Um casal com quatro filhos pagará menos 1,3%.

A empresa garante que teve a intenção “privilegiar famílias” cujo consumo de eletricidade seja mais elevado e optou ainda por não oferecer a possibilidade de regressar à tarifa equiparada ao mercado regulado.

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) determinou uma baixa de 0,2% nas tarifas, no próximo ano, no mercado regulado. Os clientes que já passaram para o mercado livre pagam tarifas que não são determinadas pelo Estado e são esses que vão ser afetados por esta subida dos preços no próximo ano.

De acordo com o último relatório sobre o mercado liberalizado da eletricidade feito pela ERSE, a EDP Comercial é o principal operador, em número de clientes, apresentando uma quota de 84%.

ZAP //

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here