Análise ao HTC One M8 – A sequela está de volta!

O HTC One brilhou como poucos smartphones Android ousaram brilhar. O seu sucessor, o HTC One M8 não se limita a continuar a saga e apresenta-se como o novo padrão máximo de qualidade no mundo competitivo dos smartphones.

 

smartphone htc one m8

Depois de atravessar um período de grandes dificuldades, marcado pelo insucesso de diversos modelos, a HTC conseguiu surpreender com o lançamento de um dos melhores smarpthones lançados nos últimos anos o HTC One (também conhecido como M7).

A melhor crítica que podemos fazer ao HTC One é o facto de, mais de um ano após o seu lançamento, continuar a ser uma das melhores opções do mercado.

Num mercado tão volátil e competitivo quanto o dos smarpthones Android, conseguir estar no topo durante tanto tempo é, sem sombra de dúvida, um feito digno de ser mencionado.

Felizmente, a HTC não ficou a dormir à sombra do seu sucesso e entretanto apresentou-nos o HTC One M8.

O HTC One consegue ser mais bonito, maior e mais potente do que o seu antecessor.

A construção é mais sólida do que nunca, com um corpo quase inteiramente metálico e o software é o melhor que a HTC já apresentou.

Este é seguramente um dos melhores smartphones da atualidade (2014 3T), pelo que não vai querer perder esta análise.

Design

Muitas pessoas consideraram o HTC One M7 como um dos dispositivos mais bonitos de sempre. O chassis metálico e a traseira ligeiramente curvada conferiram ao dispositivo uma personalidade especial e, de certa forma sofisticada.

O HTC One M8 recupera o mesmo conceito, apresentando um chassis de alumínio e detalhes que não escondem a essência premium deste dispositivo.

Segundo a HTC, o chassis do M8 é inteiramente feito de alumínio, enquanto o corpo do M7 era composto por 70% de alumínio e 30% de plástico.

O novo HTC One é um pouco maior do que o seu irmão mais novo: cerca de um centímetro mais “alto” e ligeiramente mais largo (alguns milímetros).

Este smartphone está disponível em três cores: cinzento, prateado e dourado.

htc one m8 - diferentes versões

Ecrã

O mais recente One apresenta um ecrã LCD IPS de 5 polegadas. Não seria de esperar outra coisa, mas nunca é demais frisar a excelência deste ecrã: cores ricas e excelentes ângulos de visualização tornam a utilização do dispositivo extremamente agradável.

A resolução full HD de 1920 por 1080 pixéis permite tirar o melhor partido das potencialidades multimédia do dispositivo: a visualização de vídeos e de fotos ou a leitura de texto são tarefas nas quais o One M8 passa com distinção.

A densidade do ecrã é ligeiramente menor do que aquela que é apresentada no M7. A explicação é simples, a resolução é idêntica, mas o ecrã do M7 era ligeiramente mais pequeno (4,7 polegadas).

Hardware

A gama HTC One está rapidamente a tornar-se sinónimo de hardware de ponta e o M8 não foge a esta regra.

Na verdade, o HTC One M8 está no pelotão da frente no que diz respeito à qualidade dos seus componentes.

O processador Qualcomm Snapdragon 801 de nova geração oferece garantias sólidas de rapidez, permitindo executar de forma fluída até as tarefas mais exigentes.

A memória RAM de 2 GB permite uma boa capacidade de resposta nas funções multitarefas.

Finalmente, é necessário referir a bateria de 2.600 mAh, que é auxiliada por novas tecnologias que permitem que o HTC One M8 apresenta uma das melhores autonomias do segmento.

O único aspeto negativo que encontramos aqui é o facto de a bateria não ser removível o que é sempre uma preocupação para muitos utilizadores.

Software

O HTC One M8 corre com o Android 4.4.2 (KitKat), o sistema operativo mais recente do Google.

Os predicados do Android KitKat já são amplamente conhecidos, mas a HTC resolveu ser mais ambiciosa e levar o seu interface HTC Sense mais longe.

O HTC Sense 6.0 permite um acesso mais rápido às principais funções dos seus dispositivos.

O BlinkFeed, o launcher da HTC faculta atualizações das redes sociais e permite um acesso intuitivo às diferentes notificações.

android - htc one m8 traseira

Câmara Fotográfica

Ao contrário do que é tradicional, o HTC One M8 não conta com uma câmara principal e uma câmara secundária, mas sim com duas câmaras principais na traseira do dispositivo.

Apesar da resolução máxima ser de apenas 4 megapixéis, a combinação das duas câmaras permite obter resultantes muito interessantes.

As duas câmaras conseguem, por exemplo, captar imagens utilizando focos diferentes no mesmo instante, permitindo que o utilizador possa escolher o foco que preferir.

As câmaras “UltraPixel” permitem alcançar bons resultados, mesmo em ambientes com pouca luminosidade (uma excelente notícia para o pessoal mais noctívago que não dispensa ir tirando umas fotos enquanto se diverte).

Em termos de capacidade de gravação vídeo, o HTC One M8 permite capturar vídeos em Full HD. Adicionalmente, os utilizadores têm ao seu dispor 12 filtros, com os quais podem embelezar os seus filmes e darem azo à sua criatividade.

Avaliação Final

Ainda estamos a meio do ano, mas já é evidente que o HTC One M8 será um dos candidatos a melhor smarpthone de 2014.

O design, a sua construção premium, o hardware de última geração, são atributos que fazem do One M8 um smartphone a todos os níveis brilhante.

    Prós

  • Qualidade da Construção
  • Hardware
  • Sense 6.0
    Contras

  • Bateria não removível

Foto: Marques Brownlee

Categoria:Análises

Etiquetas:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigo por: André Alface

Junto à praia há mais tempo para escrever e até a tecnologia ganha outro colorido e outra vivacidade. Encontram-me por aqui, sobretudo a escrever sobre as novidades do mundo Android.