Apple confirma: iPhones ficam mais lentos de propósito

A Apple confirmou, esta quarta-feira, a suspeita de muitos clientes da marca: os modelos de iPhone mais antigos começam a ficar mais lentos intencionalmente.

Segundo a BBC, há muito que alguns utilizadores acusavam a Apple de usar esta estratégia, para levar as pessoas a trocarem de telemóvel, mas a empresa garantiu que isso acontecia devido à deterioração da bateria com o tempo. O objetivo seria prevenir que o telefone desligasse sozinho e “prolongar a vida útil” do aparelho.

No entanto, esta prática acabou por ser confirmada depois de um cliente partilhar no Reddit resultados de testes de performance do seu iPhone 6S, no qual dizia que o smartphone tinha ficado mais lento à medida que envelhecia e, de repente, melhorou com a substituição da bateria.

Foi então que o site Geekbench decidiu analisar vários modelos com diferentes versões do sistema iOS e descobriu que alguns pareciam ter ficado mais lentos de propósito.

A Apple confirmou ter feito mudanças através de atualizações do sistema operativo para lidar com a deterioração da bateria e “oferecer a melhor experiência de performance aos seus consumidores”.

Mudanças no sistema operativo

Com o tempo, afirma a empresa, a bateria perde a capacidade de fornecer energia para que o aparelho funcione na sua capacidade máxima nos momentos de pico de utilização.

Algo que pode acontecer em condições de frio extremo, quando estão com pouca bateria ou à medida que vão ficando mais velhos, fazendo com que o telemóvel desligue sozinho para impedir que isso danifique os seus componentes.

A empresa disse ter fornecido no ano passado, com uma atualização do iOS, um recurso para iPhone 6, iPhone 6S e iPhone SE para resolver este problema. Na prática, limita a performance do smartphone, reduz a procura por energia nos picos de uso e impede que o telefone se apague de repente.

“Agora, fizemos o mesmo para o iPhone 7 com iOS 11.2 e planeamos dar suporte para outros produtos no futuro”.

A Apple devia ter contado isto mais cedo?

“Escolher implementar esta mudança sem avisar, parece ser algo mais nefasto do que realmente é. Isto não inspira confiança“, escreveu o blogger Nick Heer. “A Apple é boa em lidar com as expectativas mas, desta vez, estragou tudo. E sem necessidade”.

Na visão de John Poole, do Geeckbench, “isto faz os clientes pensarem ‘o meu telefone está lento, tenho de trocá-lo’, e não ‘o meu telefone está lento, tenho de trocar a bateria'”.

“Entendo os motivos da empresa, mas deviam ser mais transparentes“, disse o consultor de tecnologia Chris Green, da empresa Bright Bee.

Está a limitar a performance pela qual alguém pagou. Se vai tornar o telefone mais lento com o tempo, deveria dizer que é para mitigar o problema da deterioração da bateria, para que as pessoas entendam que, no final das contas, isso é benéfico para elas”.

Na realidade, a decisão é ainda menos nefasta do que parece. A limitação que a Apple colocou na velocidade dos iPhones mais antigos entra em acção quando alguma app provoca um pico súbito de necessidade de energia, a que as baterias mais velhas, não conseguindo responder, reagem desligando o aparelho – com risco de danos no mesmo.

Acontece que o uso normal dos iPhones não provoca esses picos de necessidade de energia – algo que acontece, na realidade, precisamente quando se fazem os testes de esforço habitualmente usados nos benchmarks de… testes de velocidade.

ZAP // BBC

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here