Apple pede desculpa por tornar os iPhones mais lentos

Depois de confirmar que reduz o desempenho dos iPhones mais lentos, a Apple emitiu um comunicado a pedir desculpa aos utilizadores por não os ter informado.

Esta quinta-feira, a Apple pediu desculpa por ter diminuído a velocidade dos iPhones mais antigos. A empresa garante, num comunicado publicado no seu site, que vai proceder a uma série de mudanças e “reconhecer a lealdade dos clientes e para reconquistar a confiança de todos aqueles que possam ter duvidado das suas intenções”.

Na semana passada, a empresa reconheceu que reduz o desempenho dos telemóveis mais antigos quando se atualiza o software, para prolongar a bateria e evitar o colapso.

O comunicado da empresa é dividido em quatro pontos: um quanto à explicação sobre como as baterias envelhecem, uma explicação sobre o porquê de inserirem a funcionalidade para prevenir que o iPhone se desligue inesperadamente, o conhecimento de críticas dos consumidores e o último dedicado à “reação às preocupações dos clientes”.

Neste último ponto, a Apple afirma que irá reduzir em 50 dólares (42 euros) o preço de substituição das baterias dos smartphones fora da garantia. No final de janeiro, o preço passará de 79 dólares, (cerca de 66 euros), para 29 dólares ( aproximadamente 25 euros) – para os modelos iPhone 6 e seguinte.

O Observador contactou a empresa sobre se os utilizadores de iPhones comprados em Portugal poderão usufruir do mesmo desconto mas, até ao momento, não foi obtida resposta.

É, também, prometida uma alteração no software, que será lançada no início do próximo ano. O objetivo é permitir que o sistema informe quando a bateria já não tem capacidade para fazer com que os telemóveis funcionem a 100%.

A empresa foi alvo de pelos menos oito processos judiciais nos Estados Unidos, baseados na ideia de que a empresa defraudou os clientes ao reduzir a velocidade dos aparelhos sem aviso prévio. Em França, a obsolescência programada é ilegal, pelo que também enfrenta queixas no país europeu.

No comunicado, a Apple diz nunca ter feito nada intencionalmente para reduzir o tempo de vida dos iPhones. “Sabemos que alguns de vós sentem-se desiludidos. Pedimos desculpa”, lê-se na nota.

ZAP //

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here