Austrália proíbe a venda de cosméticos testados em animais

Governo australiano aprovou uma lei que vai proibir a venda de qualquer cosmético que tenha sido previamente testado em animais.

A Austrália aprovou uma lei que vai proibir, a partir de julho de 2017, a venda de qualquer produto cosmético que tenha sido testado em animais.

A medida foi anunciada pelo ministro adjunto da saúde australiano, Ken Wyatt, e tem como objetivo proteger estes animais.

Estima-se que cerca de 27 mil cobaias sejam usadas anualmente por todo o mundo para testes.

“Nós não precisamos mais de testar cosméticos em animais e muitos países, incluindo a União Europeia, já proibiram o uso de produtos testados em animais”, afirmou.

A proibição inclui uma variada gama de cosméticos e deve afetar grandes marcas como é o caso da Estée Lauder, L’Oreal, Avon, Shiseido, Chanel, Colgate e Johnson & Johnson.

Os produtos que já estiverem à venda nos estabelecimentos comerciais não vão poder ser retirados. A lei vai fiscalizar apenas os novos produtos e, conforme prometido, a fiscalização vai ser extremamente rigorosa.

Apesar da lei representar um grande avanço, ainda vão ser permitidos testes em animais quando se trata de desenvolver medicamentos.

Ainda são muitas as marcas que usam animais para testar os seus produtos. Por isso, para quem interesse, a PETA disponibilizou uma lista de marcas “cruelty free”.

ZAP / Hypeness

1 COMENTÁRIO

  1. Estes australianos manhosos nem sequer tem respeito pelos verdadeiros australianos (aborígenes) e agora estão muito preocupados, com os animais… Devem estar, devem…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here