Banco de Portugal recebeu 68 reclamações por dia em 2013

Béria Lima / Wikimedia

Banco de Portugal, Braga

Banco de Portugal, Braga

As reclamações dos clientes bancários voltaram a aumentar em 2013, tendo o Banco de Portugal recebido 17.911 reclamações, mais quase 15 por cento do que no ano anterior, com estas a incidirem sobretudo sobre situações de incumprimento de crédito e transferências internacionais.

Segundo o Relatório de Supervisão Comportamental de 2013, hoje divulgado, este valores significam que, em media, o supervisor bancário recebeu 1493 queixas por mês ou 68 reclamações por cada dia útil do ano passado.

Já em 2012, as reclamações tinham aumentado 6 por cento.

As queixas sobre crédito aos consumidores e crédito à habitação foram as que mais aumentaram em 2013 (37,5 por cento, para 5246, e 27,6 por cento, para 2212, respetivamente), com o BdP a justificar com a entrada em vigor do novo enquadramento legislativo relativo ao incumprimento.

Já as reclamações relativas às contas de depósito diminuíram 0,3 por cento face a 2012, mas posicionando-se no segundo lugar entre as matérias reclamadas, com 4810 reclamações.

Destaque ainda para o aumento das queixas sobre transferências, que subiram 79,9 por cento para 1040, devido ao aumento das relacionadas com o encerramento da atividade da Fox Transfers.

Do total de reclamações recebidas, 52 por cento dos casos foram resolvidos, seja por iniciativa do próprio banco ou por recomendação ou determinação do BdP, e nos restantes 48 por cento não foram observados indícios de infração, acima dos 44 por cento de 2012.

/Lusa

1 COMENTÁRIO

  1. “52 por cento dos casos foram resolvidos”
    Isto é a mais pura mentira. Se for resolvido como o meu em que o BDP me respondeu que o banco havia dito que estava tudo resolvido… e eu sem saber de nada!
    Infelizmente nada consegui resolver, nem o BDP fez seja o for. Mais valia fechar isso, por uma rede à volta e criar galinhas. Gastava-se menos e ainda se matava a fome a alguns.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here