Black Friday provoca greves e confusão pelo mundo

calafellvalo / Flickr

Funcionários da Walmart, a maior rede de retalho dos Estados Unidos, decidiram entrar em greve durante a liquidação da Black Friday.

Os trabalhadores da empresa prometeram cruzar os braços e realizar até 1,6 mil protestos pelo país esta sexta-feira. Nas suas reivindicações estão aumentos salariais e melhores condições de trabalho.

A funcionária Bárbara Gertz, que trabalha como repositora de stocks durante o turno da noite, afirmou à BBC que com seu salário é até difícil suportar os custos das suas refeições.

“Há funcionários a morar nos carros, parados em estacionamentos, porque não têm dinheiro para arrendar uma casa. Isto começa a tornar-se comum”, afirmou.
Este é o terceiro ano em que os funcionários da rede realizam atos para reivindicar melhores condições.

A Walmart afirmou em comunicado que os sindicatos não representam o total dos seus funcionários – 1,3 milhões – e acusou os líderes sindicais de usar estes dados em seu benefício para reivindicar pontos na sua agenda.

“A Walmart está focada em continuar a permitir aos seus associados oportunidades sem fim”, disse a nota.

Casos de polícia

O dia em que o comércio oferece grandes descontos surgiu nos Estados Unidos e tradicionalmente acontece depois do feriado de Ação de Graças.

A data, adoptada por lojas de outros países, tem sido a razão de grandes filas e tumultos.

Na Grã-Bretanha, a polícia foi chamada para intervir em, pelo menos 12 lojas e supermercados entre a madrugada e a manhã desta sexta-feira.

Grande parte dos tumultos aconteceram na cidade de Manchester, onde duas pessoas foram presas. Em, pelo menos cinco lojas da rede de supermercados Tesco – que ofereceu descontos até 70% – foram palco de tumultos e empurrões, e precisaram de ajuda policial.

|  Imposto sobre açúcares poderá tornar refrigerantes até 16 cêntimos mais caros

“Pelo menos duas pessoas foram presas no #BlackFriday esta manhã. Acalmem-se”, twitou a polícia de Londres esta manhã.

Uma das lojas teve que ser fechada para que a multidão dispersasse.

Houve igualmente incidentes no País de Gales e nas cidades escocesas de Glasgow e Dundee.

ZAP / BBC

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here