Consumidores com televisão+net+voz gastam mais na factura da luz

Dabe Murphy / Flickr

-

Os consumidores podem poupar até 35 euros por ano na conta de electricidade se desligarem da tomada os aparelhos do serviço triplo de telecomunicações, divulga a associação para a defesa dos consumidores (Deco) na próxima edição da Proteste.

A Deco procurou saber qual o consumo dos aparelhos necessários para utilizar o serviço triplo de telecomunicações (Internet+televisão+telefone fixo) quando estes não estão a ser usados.

Para o efeito, visitou a casa de 10 consumidores das várias operadoras e mediu o consumo de diferentes equipamentos: ‘boxes’ com e sem gravação, emissor ‘wireless’, modem, ‘router’, telefone fixo, televisão e computador portátil, entre outros.

O consumo foi medido quer em modo de espera (sem estar a funcionar, mas ligado à tomada) e em funcionamento.

Em modo de espera, “os equipamentos da Meo e da Vodafone apresentaram consumos de cerca de 9 e 11 Watts, enquanto as ‘boxes’ da Zon subiram a fasquia para os 16 a 18 Watts”.

Os da Cabovisão consumiram entre 18 e 21 Watts e os da Optimus ficaram nos 6 Watts, “mas tratava-se de uma ‘box’ sem gravação”, refere a Deco.

“Verificámos que as ‘boxes’ da Vodafone analisadas permitem colocá-las num modo de espera ativo, que diminui o consumo. Com esta função ligada, aquele desceu para cerca de 0,4 Watts”, adianta a associação para a defesa dos consumidores.

No caso dos ‘routers’ e o dispositivo ONT, obrigatório nos serviços de fibra, “excepto na Zon, em média, gastam quase oito euros cada um, em espera, ao fim do ano”.

A Deco concluiu que o consumo do ‘router’ diminui caso se desligue a rede sem fios. Se não for usada a rede ‘wireless’ esta poderá permitir uma poupança de dois euros ao fim de um ano.

“Com as nossas medições, concluímos que os equipamentos usados para o serviço triplo de televisão, Internet e telefone fixo têm elevados consumos quando não estão a ser utilizados, ou seja, em modo de espera”, aponta a Deco.

“O desperdício anual em electricidade pode cifrar-se em cerca de 35 euros. As ‘boxes’ são os aparelhos mais vorazes, mas os ‘routers’ também revelaram um consumo considerável”, adianta.

Neste estudo, a Deco decidiu também analisar outros aparelhos, como os gravadores de DVD, os sistemas de ‘surround’, consolas de jogos e leitores multimédia.

“Nos equipamentos mais recentes, como consolas de jogos, impressoras, discos rígidos externos, leitores multimédia, entre outros, o consumo em ‘stand-by’ não é significativo: é inferior a um euro por ano”, adianta.

No caso dos gravadores de vídeo, estes podem gastar mais de seis euros por ano, enquanto um leitor de DVD ronda os três euros.

/Lusa

1 COMENTÁRIO

  1. É fácil resolver isso com tomadas múltiplas com interruptor. Quando se desligam desliga-se tudo, PORÉM… e no caso da ZON:

    1- Que eu saiba os “routers” não têm como desligar o “wireless” até porque servem como “antenas HotSpot” para serem utilizados por outros assinantes ZON – com o nosso consumo eléctrico a pingar.

    2 – Se desligarmos o “router” da corrente, ficamos sem telefone fixo…

    3 – Se desligarmos regularmente as “boxes”, da corrente, elas perdem o sincronismo e têm de ser “reiniciadas”? Isso com ajuda telefónica do serviço de apoio técnico da ZON, com pagamento de chamada – mesmo efectuada a partir da rede ZON. Lá se vai o dinheiro poupado na electricidade…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here