Estudante de design cria garrafa que se decompõe quando fica vazia

(dr) Ari Jónsson

-

Estudante de design criou uma garrafa biodegradável feita à base de algas que se decompõe sozinha quando fica vazia.

Com as dezenas de toneladas de plástico que todos os anos são produzidos no planeta, a corrida para encontrar produtos mais ecológicos e sustentáveis é cada vez maior.

Já existem várias soluções que prometem uma espetacular reviravolta no processo de reciclagem como, por exemplo, bactérias que comem plástico, mas e se houvesse uma abordagem ainda mais simples?

A resposta para esta pergunta pode estar na nova garrafa desenvolvida pelo islandês Ari Jónsson que, ao contrário das garrafas de plástico, não deixa um problema permanente no planeta depois de ser usada.

“Eu li que 50% do plástico utilizado uma única vez é logo deitado fora. Senti a necessidade urgente de tentar substituir alguma desta irreal quantidade de plástico que fazemos, usamos e deitamos fora todos os dias”, disse o estudante de Design à revista Dezeen, citado pelo Science Alert.

“Porque é que ainda usamos materiais que demoram centenas de anos a decompor-se quando só os usamos uma vez e depois os deitamos fora?”, questiona.

O estudante decidiu então criar a Biodegradable Algae Water, uma garrafa biodegradável feita a partir de ágar-ágar, um tipo de gelatina à base de algas muito usado por vegetarianos.

(dr) Ari Jónsson

-

“O que faz desta mistura de algas com água uma solução interessante é a vida útil desta garrafa”, explicou Jónsson ao Fast Company. “Precisa de conter líquido no seu interior para que não perca a forma. Quando estiver vazia, começa a decompor-se de forma autónoma“.

Numa espécie de dois em um, os consumidores podem também comer a garrafa devido à substância utilizada na sua produção, evitando ainda mais a produção de lixo.

Para já, esta garrafa biodegradável é apenas uma ideia e ainda não está pronta para começar a ser utilizada como uma séria alternativa para acabar com os plásticos.

O estudante admite que o maior problema continua a ser o facto de esta garrafa se rasgar muito facilmente, algo que não resulta muito bem se a quisermos levar na carteira ou na mochila.

“Eu sei que esta ainda não é a solução perfeita para acabar com o problema das garrafas de plástico. Mas é um começo e uma ideia que pode ajudar a originar novas formas que visam solucionar esta questão”, conclui.

Recentemente, o produto foi apresentado no DesignMarch, um conhecido festival de design na Islândia, e fez um grande sucesso.

ZAP / The Greenest Post

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here