Intoxicação em escola de Famalicão atinge 17 pessoas

Thaddeus Stewart / Flickr

-

Uma intoxicação na Escola Secundária D. Sancho I, em Famalicão, atingiu 14 alunos e três adultos, mas “não há nenhum caso que mereça preocupação”, informou a vereadora da Saúde, com base em informações do hospital local.

Segundo a vereadora Sofia Fernandes, algumas das pessoas que ali deram entrada, entre as quais uma professora, já tiveram alta, o mesmo devendo acontecer “a todo o momento” às restantes.

“Há algumas que estão a fazer medicação por causa das dores abdominais, mas não há nenhum caso que mereça preocupação”, reiterou.

As causas da intoxicação ainda não estão apuradas, mas o diretor da escola, António Pinto, admite que possa ter sido algo que os alunos comeram na quarta-feira, durante uma visita de estudo a Braga.

“Com exceção de um, todos os outros alunos são da mesma turma”, acrescentou.

Anteriormente, o responsável avançou que a intoxicação pudesse estar relacionada com o sistema de ar ventilado, tendo lembrado que, na quarta-feira, um funcionário da escola esteve a aspirar e a limpar alguns filtros do ar ventilado, na área administrativa.

“Não sabemos se se pode estabelecer alguma ligação entre isso e a intoxicação, mas é, obviamente, uma hipótese que à partida não descartamos”, disse ainda.

Todos os afetados apresentavam sintomas como náuseas, vómitos, diarreia e dores abdominais.

Hoje, vários alunos dessa turma já não foram à escola, por apresentarem sintomas idênticos.

Segundo António Pinto, a sala da turma atingida vai ficar fechada, tendo já sido pedido à Parque Escolar que faça uma inspeção.

/Lusa

|  Portugueses andam a trocar cada vez mais de fornecedor de eletricidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here