Já não há batatas fritas nos McDonald's venezuelanos

Mais de 100 restaurantes da cadeia McDonald’s na Venezuela substituíram as batatas fritas nos menus por produtos tradicionais venezuelanos, como as tiras de mandioca frita ou a arepa (massa de milho frito), que desde Setembro último eram opcionais.

A substituição da batata frita está a causar grande polémica entre a população, principalmente nas redes sociais, com alguns venezuelanos a atribuir a substituição à escassez de produtos no país e outros a dificuldades no acesso a dólares para as importações de batatas congeladas.

Maria Mercedes Gaeta, responsável pela área de comercialização da McDonald’s disse à imprensa que desde Setembro de 2014 que os produtos venezuelanos eram opcionais.

“Chegaram para ficar e vão ser os comensais a decidir quanto tempo permanecerão no menu”, explicou Gaeta.

Num comunicado a empresa diz estar a trabalhar para solucionar a escassez e que continuará “a oferecer aos clientes a experiência McDonald’s, com opções 100% venezuelanas”.

A imprensa venezuelana afirma que a escassez de batata frita ter-se-ia agravado devido a uma greve de estivadores nos Estados Unidos, que estaria a impedir a exportação atempada de batatas fritas congeladas.

Nos primeiros 10 meses de 2014, a Venezuela importou apenas 14% da quantidade de batata frita congelada relativamente ao mesmo período do ano anterior.

A polémica em causa levou o Aporrea, um portal da Internet afecto ao regime venezuelano, a escrever um artigo relativo à “verdade sobre a eliminação de batatas fritas nos McDonald’s de Venezuela”, vincando que “não tem nada a ver com as políticas do Governo” venezuelano.

/Lusa

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here