Mais de um milhão de pecadores iranianos consomem álcool

Oatsandsugar / Flickr

Beber chá não é pecado

Beber chá não é pecado

Mais de um milhão de iranianos, de uma população de 77 milhões, consomem álcool, afirmou um participante no primeiro Congresso Mundial sobre o abuso de álcool do Irão.

A agência de noticias dos estudantes iranianos (ISNA) atribui esta afirmação ao Dr. Reza Afshari, presidente da associação de medicina tóxicológica da Ásia do Pacifico, baseada num estudo realizado ao longo de um ano, que acabou em março de 2013.

“Mais de um milhão de Iranianos consomem álcool. 30% dos consumidores são mulheres e 70% homens” afirmou Afshari.

No fim do ano passado foi aberto no Irão o primeiro centro para a desintoxicação de alcoólicos, cujos numeros foram estimados em 200.000 em toda a nação pelas autoridades Iranianas.

O consumo, posse ou venda de bebidas alcoólicas é ilegal no Irão desde a revolução de 1979, e apenas a minoria cristã possui o direito de as produzir.

De acordo com a Sharia (lei muçulmana), o consumo de álcool é mesmo pecado. O artigo 179 da lei estabelece que a terceira violação desta lei é punível com a pena de morte.

Devido à escala do problema a polícia iraniana monta frequentemente testes ao hálito nas estradas do país, sendo a multa de dois milhões de Rials Iranianos (44 Euros).

Grande parte do ácool consumido no Irão é contrabandeado do Curdistão Iraquiano, uma região autónoma do Iraque, mas os Iranianos podem comprar álcool local mais barato.

Relatos da imprensa referem frequentemente casos de mortes relacionadas com o consumo de álcool adulterado.

ZAP/Lusa

|  Vem aí o livro de reclamações eletrónico

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here