Tablet ou Notebook? Os consumidores ainda preferem os computadores portáteis

Foto de tablet PC com sistema operativo Windows.

Uma nova sondagem mostra que os consumidores (norte-americanos) ainda preferem os tradicionais computadores portáteis aos tablets.

Esteja atento a este artigo sobre computadores portáteis, onde regularmente falamos sobre os mais falados do momento. Vale a pena.

Apesar do ano passado ter sido o top das vendas para os tablets, sobretudo o iPad e o Kindle Fire da Amazon (que ocupa o segundo lugar na tabela de vendas de tablets desde que foi lançado, em Novembro passado) os consumidores ainda não estão dispostos a trocar o seu computador portátil por um tablet.

De acordo com o estudo da empresa de tecnologia ABI Research, 1 em cada 3 inquiridos planeia adquirir um computador portátil na primeira metade de 2012, enquanto apenas 16% dos inquiridos mostraram ter planos para adquirir um tablet. 

No entanto, a intenção de compra dos consumidores para com os notebooks e tablets é agora superior em relação aos dados da última pesquisa – os computadores portáteis com Windows subiram de 61% para 64% (da intenção de compra dos consumidores) enquanto os computadores da Apple registam 11% de intenção de compra (face a 9% como se registou antes). 

A ABI Research diz que os consumidores têm mantido uma maior tendência para com os computadores portáteis domésticos, preferindo os Ultrabooks mais finos com ecrã touch.

A compra de um tablet ainda não é, portanto, uma prioridade para estes consumidores.

No mercado dos tablets, o preço e a experiência do utilizador têm-se tornado os principais factores diferenciadores dos fabricantes dos novos tablets, sobretudo face ao gigante da Apple.

Jeff Orr, director do centro de pesquisa sobre o consumidor da ABI Research, lembra que em menos de um mês no mercado, o Kindle Fire (com um preço de $199) chegou ao segundo lugar das vendas, atrás do Samsung Android.

Os dados da ABI Research resultaram de um questionário online feito a 2000 consumidores norte-americanos com o objetivo de perceber a sua intenção de compra para os próximos seis meses.

Texto escrito de acordo com o novo acordo ortográfico.

Categoria:Notícias

Etiquetas:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigo por: Marisa Almeida

Sou licenciada em comunicação e trabalho em consultoria na mesma área: estratégia de marketing, comunicação de empresas e estudos de mercado.
Obrigado pela sua visita!
Não quer subscrever a nossa newsletter? É grátis!
PowerUser - Receba no seu e-mail dicas de tecnologia, tutoriais e análises.
Não mostrar mais