A casca de amendoim previne diabetes e obesidade

Uma investigação desenvolvida pela Universidade de São Paulo, no Brasil, indica que a casca do amendoim pode auxiliar na prevenção da obesidade e até da diabetes.

O estudo, realizado pelo cientista Adriano Costa de Camargo, permitiu concluir que os compostos naturais desse subproduto da indústria inibem enzimas ligadas à absorção de carbohidratos e também de gordura.

Segundo o especialista, os benefícios estão ligados às propriedades antioxidantes da casca
do amendoim e também à ação dos chamados “compostos bioativos” que diminuem a
absorção das moléculas de açúcar e de gorduras, que estão relacionadas com a diabetes e
a obesidade.

Camargo explica que, para serem absorvidos pelo organismo, os carbohidratos (açúcares) e lípidos (gorduras) têm de ser “partidos” em moléculas menores.

“Essa quebra ocorre a partir da acção de enzimas. Esses compostos presentes na casca do amendoim ligam-se a essas enzimas e é como se impedissem completamente a quebra dos açúcares e das gorduras”, disse.

A menor absorção de açúcares e gorduras “pode ser benéfica para a prevenção da diabetes e da obesidade, respectivamente”, afirmou Adriano.

Esses compostos neutralizam a ação de radicais livres a partir da sua função antioxidante. Os radicais livres causam danos no ADN, que podem levar a modificações genéticas e progredir para um cancro.

Outra descoberta comprovada em laboratório, com colaboração de um grupo liderado por
Anderson de Souza Sant’Ana, da Unicamp, foi a atividade antimicrobiana.

“Testamos os compostos extraídos do amendoim e da sua casca em nove bactérias e houve inibição do crescimento bacteriano em todas elas”, disse o cientista.

“Esses compostos podem vir a ser utilizados como fontes de compostos antimicrobianos naturais, que podem auxiliar na prevenção de doenças de origem bacteriana”, lembrou.

O especialista acredita que a casca de amendoim pode ser utilizada de forma “isolada” e estar disponível para a população.

“Do ponto de vista económico, estas descobertas também podem contribuir para o crescimento da agro-indústria do amendoim, uma vez que a casca do amendoim, removida no processamento industrial, é um subproduto ou resíduo agro-industrial, não sendo atualmente destinado à alimentação humana”, considerou o cientista.

ZAP // Move

2 COMENTÁRIOS

  1. Pena o jornalista não entender a diferença de casca e pele. O título comprometeu todo o conteúdo do texto. Casca é diferente de pele.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here