Tecnologias de comando de voz são perigo para a condução

Depois de realizar uma actividade como mudar de música ou marcar um número de telefone, mesmo quando usam tecnologias sem mãos, os condutores podem ficar distraídos por um período de até 27 segundos.

A conclusão resulta de um levantamento feito pela AAA Foundation for Traffic Safety, dos Estados Unidos.

Os resultados trazem “novas e inesperadas preocupações” sobre o uso de telefones e sistemas de informação em veículos durante a condução, diz a companhia sem lucrativos, que faz parte da organização de automobilismo AAA.

“Os resultados indicam que, enquanto se reajustam à tarefa de conduzir, os automobilistas podem por exemplo deixar passar sinais de STOP, não se aperceber de peões ou de outros veículos ”, disse à Reuters o presidente executivo da AAA Foundation, Peter Kissinger.

Segundo o estudo, mesmo o uso de tecnologias por comando de voz como a Siri, da Apple e o Cortana, da Microsoft, esconde perigos para os condutores.

Entre as tecnologias sem mãos, o Google Now atingiu a melhor classificação no estudo, o que significa que é o que causa menos distracções.

Entre os veículos testados, o menor nível de distracções foi encontrado no Chevy Equinox, da General Motors, enquanto o maior foi no Mazda 6, da Mazda Motor.

Fabricantes de automóveis e empresas tecnológicas como a Apple, Google e LG, estão a contar com um aumento de receitas com a ajuda de uma elevada procura de sistemas de comunicação de veículos e sistemas de entretenimento.

No entanto, a preocupação com a segurança nas estradas deverá resultar numa vigilância criteriosa destes sistemas pelas entidades reguladoras.

B!T

|  ANACOM quer contratos com versão simplificada

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here