Venezuelanos estão sem cerveja

A Federação Venezuelana de Licores pediu esta quinta-feira uma reunião ao Presidente Nicolás Maduro para se encontrar uma solução para a falta de cerveja, salientando que sete dos 24 estados do país já estão em falta com aquela bebida.

“Ficámos sem cerveja, aumentaram os impostos e reduziram os lucros. Isto para o nosso setor é um fecho total e uma crise fatal. Há sete Estados que já não recebem cerveja devido à crise”, explicou aos jornalistas o secretário-geral da FV, Fray Roa.

Fray Roa mostrou-se preocupado porque o setor desconhece como poderá responder à procura de cerveja para os próximos meses, incluindo o Natal, e porque “400 mil empregos fixos diretos e um milhão de empregos indiretos” estão em risco.

“Só o diálogo com o Presidente da República, Nicolás Maduro, e o Vice-Presidente Jorge Arreaza pode solucionar este problema. A partir do dia 03 do próximo mês (agosto) muitas empresas vão encerrar”, alertou.

Segundo a consultora Bonial, a Venezuela está em 8.º lugar entre os dez países com maior consumo de cerveja do mundo.

Cada venezuelano consome anualmente 85,5 litros, sendo o único país da América Latina que está na lista dos dez primeiros de consumidores de cerveja.

O consumo mundial de cerveja é liderado pela República Checa, com 148,5 litros por pessoa, seguindo-se a Áustria (107,80 litros) e a Alemanha (106,1 litros).

No 4.º lugar está a Estónia, seguida pela Polónia, Irlanda e Croácia.

Fontes não oficiais dão conta de que o setor produtor da cerveja deve mais de 197 milhões de euros a fornecedores internacionais.

Desde 2003 que vigora na Venezuela um sistema de controlo cambial que impede a livre obtenção de moeda estrangeira no país e obriga os empresários a pedir às autoridades para ter acesso a dólares para pagar as importações.

|  Consumidores recebem faturas da EDP com milhares de euros a mais por erros na leitura

Os empresários queixam-se de dificuldades e atrasos na entrega dos recursos necessários para cumprir os compromissos internacionais, apesar de terem sido autorizados.

Fontes do setor dizem que mesmo que os empresários cheguem a um acordo com o executivo seriam necessários mais de dois meses para que a matéria-prima usada na produção de cerveja chegue ao país.

/Lusa

1 COMENTÁRIO

  1. Mas o que é que o burro do Maduro vai resolver? o mânfio está a afundar cada vêz mais o seu país, é um incapaz, apenas tem estêrco naquela cabeça de porco.

  2. Este Maduro não cairá de maduro. Se não fugir para Cuba ou para o Brasil a tropa trata-lhe da saúde: volta a ditadura militar.

  3. Não há cerveja? E papel higiénico já têm? Em vez de falarem com o maduro falem com a huguito. Quando virem por aí algum pajarito falem com ele que é o espírito do huguito chaves. Ele é que pode resolver tudo. Ou então peçam aos castros que mandem para aí uma remessa de cerveja que eles tâm lá muita!

  4. Vamos para lá mandar cerveja com fartura por troca com o petróleo, os comunas também têm direito a satisfazer os seus prazeres mas infelizmente parecem ser todas ditaduras de desmancha prazeres.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here